Archives for the month of: Dezembro, 2008

smoking

yulia brodskaya.

aqui.

Anúncios

anda tudo a fazer listas. o melhor do ano que passou, os livros/filmes/discos/eventos que o marcaram, os que irão marcar o ano que vem. eu estou demasiado cansada para listas, e tenho memória de passarinho para me lembrar de tudo, por isso o meu pequeno contributo é:

eu quero ser feliz. estupidamente feliz, feliz daquela maneira que nos faz adormecer a sorrir, feliz-de-olhos-esbugalhados, tão feliz que nem me importo por ter trabalho a mais, tempo a menos, juízo inexistente. feliz à pimbalhada, feliz à maneira bimba que fala alto e ri de forma despregada, feliz à laia de filmes água com açúcar, mesmo que seja um cliché.

quero sentir que faço sentido.

[isto pode ser para o ano que vem, hoje só queria era dormir, também não sou gananciosa. humpf.]

… conseguir que as crianças nasçam no verão, para não terem que passar o dia de aniversário com um lenço ranhoso atrás, a fungar, e com frio, frio, frio.


sniff.

por favor… mais, não…

… feliz natal.


:)

… quando recebemos mensagens de telemóvel padronizadas de pessoas com quem não falamos há um ano.
… quando recebemos mails com árvores de natal e não sabemos de quem são.
… quando entramos em piloto automático de balanço (“é o segundo natal contigo… bolas, é um recorde”)
… quando as colegas de escritório ouvem músicas natalícias sem parar.
… quando tudo parece andar a meio gás. menos os centros comerciais, que se tornam um risco para a saúde física e psicológica de quem apenas precisou de ir lá porque tem o supermercado mais próximo e ficou sem azeite.
… quando a frase que mais se ouve é “pois, nesta época…”.
… quando o jingle bells começa a dar-nos vontade de vomitar. em cima de alguém que o esteja a cantar.
… quando de repente os dias passam a correr.
… quando de repente, puff, acabou.

e olhem que eu até gosto do natal.

picture-2

… Marni.


[isto de se começar com o vício dos sapatos… depois não passa.]

placa-i-love-co

eu sei que é suposto as segundas serem dias difíceis, mas não é preciso exagerar. acho que já compreendi a ideia. podem parar agora. vá, a sério.

procrastinar

.