Archives for the month of: Janeiro, 2009

sabemos que o inverno nos está a custar quando reagimos que nem vampiras ao primeiro raio de sol.

Anúncios

do Lat. exhaustiore

s. f.,

exaustação;
extremo cansaço.

obrigada ao senhor que mesmo tendo o sinal aberto parou e aturou as buzinadelas dos carros que vinham atrás para eu atravessar. porque chovia torrencialmente. no final de uma das minhas piores semanas, é bom ver que ainda há pessoas assim!

17. santíssima trindade: marni, missoni e bcbg.

a pedido da M., cá vai. embora eu seja mais que isto. ou espero. ultimamente, já não tenho a certeza. mas sempre são 16 coisas a ter em conta [ou a temer, ou para rir e fazer piadas, eu deixo].

1. era para nascer rapaz.

2. já achei que ia passar a minha vida toda com alguém [que se veio a revelar psicopata. não entremos por aí].

3. uma vez fui ao estádio do benfica vê-lo vencer [bons tempos].

4. quase me afoguei. duas vezes.

5. tenho medo de perder a minha avó sem me despedir dela.

6. mudo de opinião sobre coisas muito importantes com muita frequência. demasiada.

7. já bati de frente com um táxi na 24 de julho, em alcântara [o meu carro? nem um arranhão. ah-ha!].

8. em abril vou arranjar o coração. a ver se bate mais devagar.

9. preciso de livros como de ar para respirar.

10. queroqueroquero comprar uma casa.

11. antes disso, tenhotenhotenho que começar a poupar.

12. estou finalmente a fazer algo que posso gostar de vir a fazer por mais de uns meses.

13. assinei um contrato que me dá trabalho até junho do ano que vem.

14. tenho demasiado trabalho e negligencio os amigos. mea culpa. mea culpa infinita.

15. adoro-o e nunca tive tanto medo disso como agora.

16. ultimamente, não faço nada bem.

pensei mesmo nisso. ao telefone, pensei: aquilo podia ser bom. a sério. podia fazê-lo. podia admitir que sim, que quero estar, sem freios. poderia até mudar-me definitivamente – gasp! – e deixar de ter as amarras que sempre tive. mas depois uma discussão ocasional tornou-se algo impresso na minha mente até agora, por causa de uma simples frase: “é sempre isto.”

não, achava mesmo que não era sempre “isto”.

e volta o frio de achar que dás apenas tanto quanto queres dar sem te perderes.

e eu que estava quase a perder-me.

http://findafonsotiago.blogspot.com/

lightlocations2

[daqui]

resolução para 2009: ganhar o euromilhões.

a torneira diz que os homens são binários.

eu concordo e acrescento:

os chefes são bipolares.

poladroid

não é o mesmo, mas…