há-de regressar ou assim me repetem todos os dias, perdeste-a na rua vendo a trela dobrar a esquina, há-de regressar dizem-me, fugiu-te das mãos vagas mas voltará de queixo erguido, há-de regressar quando parares de questionar todos os passos hesitantes que afinal se amontoam em pequenos nadas, vai regressar quando a primavera chegar, espera e verás como tudo fará sentido, espera.