premissa 1: não tenho o hábito de fotografar os meus dias. tenho uma máquina digital simples com a qual mal sei funcionar (utilizo-a sempre no formato que é automático e escolhe por mim, ou algo do género) e um telemóvel com uma pseudo-câmara que utilizo para enviar detalhes dignos de nota e piadas privadas. embora adore fotografia, ser eu atrás da câmara é muito raro.

premissa 2: dezembro é, para mim, um mês de marcos. natal, aniversário, e um ano da minha avó. regressaram os pesadelos e acima de tudo um medo de estar a esquecê-la, como se já não fosse suficientemente mau não a ter aproveitado como devia. tenho péssima memória. mesmo. tenho pavor de chegar a velhinha, muito velhinha, e não me lembrar de quase nada.

conclusão: tenho de começar a fotografar os meus dias.