então: aparentemente poderá existir uma explicação, segundo o meu adorável e muito paciente oftalmologista, para eu:

– ter de me forçar a focar as coisas

– ser meio disléxica a teclar

– achar que o carro não cabe num lugar quando tem espaço para carro e meio

– fazer mil e uma manobras por achar que o carro não passa quando tem para aí meio metro de espaço

– ter basicamente zero equilíbrio (o que torna a parte dos alongamentos na ginástica nada relaxante, digo-vos)

– estar constantemente a chocar com coisas que já lá estão e por lá irão sempre ficar – ombreiras de portas, por exemplo.

tem a ver com o meu raciocínio espacial e com o facto de os meus lindos olhos, embora funcionem bem individualmente, tenham alguns problemas em conjugar-se (mind VS heart, olho esquerdo VS olho direito, adoro ser tão coerente).

ou isso ou sou apenas muito naba.

e muito embora eu não queira necessariamente ter um problema (já uso óculos o dia todo) que requereria trocar de lentes para umas maiores, tenho algumas ideias giras

(eu até pisava os meus óculos, de que ando tão farta, acidentalmente… mas para compras assim mais para o caras tenho alguns princípios… damn it.)