não gosto particularmente do dia dos namorados: não tenho quase nada em vermelho ou cor de rosa, não sou fã de ursos de peluche, não gosto de corações e, como é óbvio, não preciso de desculpas para devorar chocolates. mas digam o que disserem sobre o dia 14 de fevereiro, a verdade é que o amor é demasiado frágil para não ser celebrado – seja hoje, seja noutro dia qualquer, ou todos os dias, como deve ser e nunca é.

I love you through sparks and shining dragons, I do,
now there’s poetry, in an empty coke can.
I love you through sparks and shining dragons, I do,
now there’s majesty, in a burnt out caravan.

you got me off the paper round, just sprang out of the air,
the best things come from nowhere,
I love you, I don’t think you care.

I love you through sparks and shining dragons, I do,
and the symmetry in your northern grin
I love you through sparks and shining dragons, I do,
I can see myself in the refill litter bin.

you got me off the sofa, just sprang out of the air,
the best things come from nowhere,
I can’t believe you care