é o que mais me falta nesta vida: paciência. saber esperar. aguardar. ansiar. entro em pânico porque não estou onde queria estar, na minha vida, por esta altura e oh-meu-deus-e-agora-e-agora-e-agora. céus, às vezes sou tão [inserir suspiro exasperado aqui e um ou outro impropério e invectiva contra a minha pessoa]. não é que não fizesse planos a longo prazo, sempre fiz, mas nunca dei os passos necessários para estes se começarem a encaixar. sempre fui muito do prazer imediato, da sofreguidão do momento, do curto e médio prazo. este ano estou a começar a tentar – hey, não podem dizer que não sou realista, “começar a tentar” é radicalmente diferente de “tentar”, ainda vem antes disso, é uma tentativa embrionária – dar esses passos para conseguir algumas das coisas que sempre quis e que vão demorar meses e meses. veremos. quantas pessoas haverá mais como eu por aqui?

foto é dele. nova iorque por lá nos próximos dias, ide ide. é bonito.