nos últimos dias perguntaram-me algumas vezes a mesma questão: o que é que tu queres? tens de decidir o que queres.

e não consigo.

sou a expressão máxima da bipolaridade. muita coisa se refez e desfez nos últimos meses, embora já comece a ver o fim deste processo. nunca lutei tanto para me recuperar como agora. ainda não estou lá mas já me sinto mais perto…

no fundo, o que quero é rir assim, de novo:

simples, não é? :)

para já contento-me com um cinema logo e praia longa amanhã……….