é 1 de agosto e o meu drama não tem nada a ver com chuva.

entrego a tese a 30 de setembro e ainda só vai a meio, mercê de dois meses sem obter feedback do meu orientador, e do facto de as entrevistas que preciso de fazer para começar a escrever a 2a metade (até me dói reler o que escrevi) pecarem por decorrerem em julho e agosto, quando as pessoas ditas normais estão de férias.

no entanto, agora que sei que só a poderia adiar para outubro (e pagar 500 euros por um mísero mês de adiantamento, f***-se!), tenho a certeza que vou conseguir.

porquê?

pânico, meus amores.

nunca subestimar o poder do puro pânico.

adeus, doce procrastinação, adeus…. sniff….

PS: também ajuda o facto de ter ficado solteira e precisar de me concentrar noutra coisa. sem dramas, apenas uma sensação de sufoco e a clara noção de que não estava, de todo, a correr bem.

(suspiro)