foi aqui que descobri. a gris neutre é bem portuguesa: nasce das mentes de sara bento de castro, marisa ferra e joana gonçalo oliveira. de um desenho feito à mão nasce uma linha de lenços em seda. eu já tenho dezenas. mais um não me fazia nada mal…

talvez assim:

tshirt, calções, sabrinas, mala, pulseiras, imagem

(.)

simples, clean e com pinta – a trilogia do estilo. da tibi.

estou a chegar “à” idade…

“então e quando voltas para aveiro? assentar? podias arranjar um namorado cá. se bem que tens trabalho estável lá em lisboa… estás tão crescida. mas precisas de um namorado. podias arranjar um aveirense. e voltavas para cá. então e quando voltas para aveiro? assentar?”

ninguém entende que eu sou uma fraude e não sei como colo os dias uns aos outros de forma precisa. ainda acordo às 5 da manhã a pensar que se me faltar trabalho tenho demasiados livros para empacotar e, sinceramente, um rabo demasiado grande para meter entre as pernas e regressar aos pais. não é agora que me sinto adulta, capaz, é sim agora que sinto que não estou a ser nada do que devia ser. por isso toca a enfardar amêndoas e a trocar os nomes aos tios e tias, enfiando depois o nariz num livro sem deixar que o beijo de boa noite da minha mãe se demore pouco.

(.)

(.)

mãos à cabeça.

WHY.

amêndoas. folar. arroz doce.

OH GOD. WHY.

sou só eu?

sou muito a favor das semanas de quatro dias.

e do regresso do sol. do benfica. de gelados e folar de vale de ílhavo. das revistas na cama e finais de semana esticados.

e desta foto do jon hamm que eu não sei de onde tirei mas que é assim qualquer coisa de delicioso.

happy friday!

(.)

ah, quintas travestidas de sextas… tão bom! já estou em modo “ver o fim-de-semana a chegar, a chegar, a chegar e… quase!”. uma colecção de coisas que me encheu o olho esta semana, em jeito de fecho mental.

sabonetes confiança que comprei ontem quando precisei de leite e cereais. mas acabo sempre, quando me vejo em hipermercados, por fazer um desvio guiada pelo cheiro. depois, lembrei-me do propósito original e lá vieram os clusters de chocolate para o carrinho.

vieiras. ai, o que eu gostava de ter mãozinha para a cozinha e saber cozinhar vieiras. ai, o que eu adoro vieiras! quem tiver jeitinho para a coisa, é experimentar. e depois contem-me. ou convidem-me, também dá. :)

pena estes unicórnios estarem esgotados, porque os meus muitos livros precisam de apoio…

inspiração caseira, daqui

e daqui – adoro esta cozinha! até aprendia a cozinhar a sério para passar mais tempo aqui.

também adorei esta imagem. serei sempre uma tansa por coisas bonitas. francamente, podia dar-me para pior. e tenho um fraco por porcelanas e afins, talvez porque a minha irmã estudou arqueologia, museologia, e tem uma data de livros sobre cerâmica e vidro (especialmente arte nova) em casa.

bom fim-de-semana prolongado e especialmente adocicado!

(.)

piper perabo, da série covert affairs, e que fez o coyote bar (quem não gostou pode gozar comigo, que vi e adorei e ainda sei as músicas, ok?) – mega girl crush. faz-me querer ser loira. e saber cantar. e bater em bad guys (e em pessoas que me irritam, no geral).

(.)

podia ser muito o protótipo clínico e massificado de hollywood, mas talvez por não ser assim tão conhecida, mantém uma certa aura cool que me agrada. e a prova de que o estilo é mais que o que vestimos, mas o que vivemos. fotos da casa dela, via garance doré, para inspirar a vossa tarde!

(.)

o verde, a saia, o gelado, o colar e a expressão… primavera traduzida!

 

“é páscoa não tarda, não é? querem comer amêndoas de chocolate e folar, não é? MAIS QUINZE REPETIÇÕES! AGUENTA! NÃO DESISTE! RECTA FINAL…. E MAIS OITO! SETE! SEIS! ok, agora vamos aos abdominais. E QUINZE! CATORZE!”

até teclar é um esforço para mim, hoje.

 

para quem souber cozinhar bem, a receita destes ninhos com nutella e amêndoas está aqui. parece-me demasiado bom para ser verdade, depois digam-me.

ai, dói-me tudo.

 

a partir de agora, ali em cima, encontram um separador chamado inspiração de lá.

é uma lista dos meus blogs favoritos estrangeiros, onde encontram moda, design, street style, receitas, e por aí em diante, que eu gosto muito de espreitar a vida dos outros e isto dos blogs, no fundo, é como as cerejas, vão de mão dada em filinha indiana.

foto daqui.

PS: lá em baixo, no fundo do blogue, a lista das letras alheias lusas também foi actualizada!